Em maio de 1977 foi aberta na cidade de Upland, na Califórnia, o que seria um dos primeiros skateparks do mundo: o lendário Pipeline Skatepark. A pista particular foi um dos primeiros empreendimentos a apostar na febre do skate vertical. Com o primeiro “fullpipe” já construído, a pista foi um sucesso imediato. Isso fez com que Stan e Jeanne Hoffman – fundadores do Pipeline Skatepark – resolvessem criar um dos bowls mais emblemáticos de todos os tempos: a Combi Pool.

Gigante é o melhor termo usado para descrever a pool, que contava com mais de 3,5m de profundidade. Logo a pista tornou-se um ícone, e cópias foram construídas em outras cidades de Los Angeles e no resto da Califórnia. A pista foi importantíssima para a cena local, e diversos skatista de renome, como Tony Hawk, Chris Miller, Steve Alba e Stacy Peralta passaram por lá. A pista ainda recebeu diversos campeonato importantes na época.

Foto: Nakka

Infelizmente os anos 80 viram o declínio do skate vertical e de piscinas, e várias pistas particulares começaram a fechar as portas. Em 1988 foi a vez do Pipeline Skatepark deixar de existir. Com um número cada vez menor de frequentadores e diversos problemas legais que impediam a renovação do seguro, Stan e Jeanne Hoffman resolveram vender o terreno onde a pista se encontrava. Órfãs da pista aproveitaram até o último segundo, andando em meio a entulhos e tratores que demoliam toda a estrutura, como pode ser conferido no vídeo abaixo.

Em 1994 a marca Vans resolveu criar uma réplica com melhorias da Combi Pool em uma loja dentro de um shopping center em Orange County, a 50 quilômetros da antiga Pipeline Skatepark. O desenvolvimento do projeto contou com a ajuda de Stan e Jeanne Hoffman, e assim nasceu a nova Combi Pool.

Pedro Barros levando o título na Pool Party de 2016. Foto: Divulgação Vans

Desde 2005 o novo bowl recebe o evento Vans Pool Party, que celebra e conta com a presença de grandes nomes do skate com categorias Pro, Legends e Masters. O brasileiro Pedro Barros é sempre um dos favoritos e já venceu três vezes a prova.

A pista da Vans é completamente aberta ao público e, além da piscina, ainda conta com uma mini-ramp e uma área de street. O rolê por lá custa US$ 10.

Foto de capa: Jaime Owens

COMPARTILHE